Conhecendo um gay: 24 dicas para o homem heterossexual


Oh, Deus! Você, homem heterossexual macho, sabe que esse dia chegará! Mais cedo ou mais tarde, devido aos avanços modernosos da modernidade moderna, você estará frente a frente – ou pior, frente a verso – com um homossexual. E então, como proceder? Será que morde? Cospe ou engole? Tudo isso? Mas nem se pedir com jeitinho?!

DandoPintaSloganSomos todos humanos. Entretanto, os traços culturais que nos distinguem alimentaram um fetiche de catalogação que nos persegue. Por que o outro é tratado como alienígena? Diferença é algum palavrão? E qual seria, então, a melhor forma de tratar o “diferente”? Ao pensar nisso e no espírito da nossa coluna mais fabulosa, apresento um verdadeiro “manual de sobrevivência” para o homem hétero que, por acaso, precise estar em presença de um gay. Nós estamos por aí, infiltrados, então nunca se sabe…

1. Não saia correndo. É rude.

2. Se precisar se afastar, faça-o lentamente de maneira discreta.

3. Não suponha que ele necessariamente sente atração por você.

4. Não suponha que ele necessariamente não sente atração por você.

5. Não suponha que você necessariamente não sente atração por ele.

bomer

6. Não espere que ele fique tão excitado em conhecer um heterossexual quanto você está em conhecer um gay. Ele provavelmente foi criado entre héteros.

7. Não saia imediatamente falando sobre sua esposa ou namorada para deixar claro que você é hétero. Ele provavelmente já sabe.

8. Não infira que ele odeia mulheres. Simplesmente, aceite que ele pode preferir ir a festas com o público predominantemente masculino.

6a00e54ef49d0a8833014e89f83b5e970d-500wi

9. Não peça dicas de moda, cabelo ou maquiagem para ele. Ele talvez entenda de todas essas coisas, mas isso não é necessariamente por ser gay.

10. Não pergunte como ele virou gay. Já se perguntou como você virou hétero?

11. Não infira que ele quer se tratado como mulher. Jamais.

12. Não infira que o relacionamento gay dele é livre dos problemas de inveja, ciúme, disputa de poder e frustrações sexuais que alguns relacionamentos hétero enfrentam. Por outro lado, também não infira que ele necessariamente está num relacionamento problemático.

Homofobia: o medo de que homens gays te tratem do jeito que você trata as mulheres.
Homofobia: o medo de que homens gays te tratem do jeito que você trata as mulheres.

13. Não ache que vocês necessariamente não podem ser amigos.

14. Também não saia achando que podem.

15. Não fique apertando a genitália ou desfilando de cueca, para comprovar que ele sente atração por sua virilidade sedutora. Isso é assédio e mais do que passar a mensagem – correta – de que você é bobo e vaidoso, dá sinal – erradamente, né? – de que você quer alguma coisa.

301zrzq-thumb-500x707-17981

16. Caso ele te cante e você não esteja interessado, apenas negue educadamente. Não precisa fazer escândalo, como se a sua masculinidade tivesse sido atacada. É, antes de tudo, um elogio. Além disso, é muito improvável que ele vá te puxar pelos cabelos ou dizer que você está “fazendo doce”, como vocês costumam fazer com mulheres que dizem não…

17. Evite falar em política, se for para comentar dos “privilégios” do gays. Pega muito mal ser um homem heterossexual e falar que os outros procuram privilégios, ainda mais se você for branco.

18. Não fale na Madonna ou na Cher só para tirar onda de tolerante. Acredite, por mais raros que sejam, há gays que nem sabem que elas existem.

cher

19. Se ele por acaso tem trejeitos femininos, não peça para que se comporte. É rude e desnecessário. Ele dificilmente te disse para fechar as pernas ao sentar ou evitar falar de futebol, então o respeite. Acredite se quiser, mas ninguém escolhe ser motivo de chacota, então admita que ele pode simplesmente ser assim porque é de sua natureza. E se for por vontade também, dá no mesmo. Todos são livres para viver como quiserem.

20. Não demonstre ciúmes quando sua namorada preferir sair com um amigo gay. Ela não fica te comparando a ele e, além do que, foi você que não quis assistir Malévola por achar “coisa de menina”.

21. Não se mostre surpreso se ele gostar de futebol. Há muitas coisas que nos interessam em campo e algumas são grandes demais para ignorar…

Hulkbbb

22. Não fique com inveja porque ele pode conseguir sexo a qualquer hora, em qualquer lugar. Ajude a desconstruir a opressão machista que separa “piranhas” e “garanhões”, e observe como mulheres livres são muito mais dispostas a uma transa sem compromisso. Ainda mais com caras legais.

23. Se você bebeu e ficou com ele ou se ele bebeu e ficou com a sua irmã, não se espante. Aproveite a oportunidade para perceber que a Terra continua em órbita, e que ninguém perdeu nenhuma carteirinha e nem precisa redefinir a identidade por isso. Rótulos estão longe de contemplar a totalidade dos desejos (e suas variáveis) humanos.

24. Respeite a individualidade dele. Ele é gay, mas também é Pedro, João, José… Toda sorte de nomes bíblicos!

DEVER DE CASA: Se passe por gay por 24 horas – por que é um dia, não por causa do número – e tente perceber as mudanças no tratamento social que sofrerá. Pode ser revelador. Como cantou a Pocahontas – a índia, não a MC – , “se você seguir as pegadas de um estranho, aprenderá coisas que nem sabia que não sabia”.

tumblr_lsayr18JaS1qhh6xjo1_400

Permita-se. Seja livre. Seja fabuloso.

Leia Dando Pinta todas as quartas, aqui em Os Entendidos, e não esqueça de curtir a nossa página.

Previous A festa é de todos, mas não fui convidado!
Next Augustina - Dos gostos à virtude...

8 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *